projetos

PRPM Internacional

Este projeto apresenta-se como uma inovação disruptiva ao nível da RARI enquanto organização e dos respetivos processos de marketing com influência nas áreas do Marketing Mix. A atividade comercial da RARI enfrenta determinados desafios no âmbito da internacionalização que decorrem, maioritariamente, do facto de se tratar de uma estrutura organizacional orientada para projetos internacionais.

INDTECH 4.0

O projeto INDTECH 4.0 – Novas tecnologias para fabricação inteligente (doravante designado por INDTECH 4.0) tem como objetivo geral a conceção e desenvolvimento de tecnologias inovadoras no contexto da Indústria 4.0/Factories of the Future (FoF), recorrendo à mobilização de múltiplos parceiros empresariais e de centros de investigação, bem como à liderança de uma unidade de montagem de veículos automóveis (Original Equipment Manufacturer (OEM)) – a Peugeot Citröen, S.A. (doravante designada por PSA Mangualde) – como campo de referência para a experimentação, demonstração e validação tecnológica.

AGVFORKLIFT

O FORKLIFTAGV prevê a exploração de áreas disruptivas de conhecimento científico e tecnológico, tendo em vista o desenvolvimento de um sistema de movimentação de cargas autónomo, sustentável e capaz de executar tarefas em ambientes altamente dinâmicos assente em desenvolvimentos radicais ao nível da robótica inteligente, sensorização avançada e sistemas de perceção multimodais. O objetivo é permitir à indústria ganhos de performance e incremento da sustentabilidade de processos basilares ao processo produtivo, numa fase inicial vocacionado para o segmento AUTO e, posteriormente, para toda a indústria.

ARMAZÉM INTELIGENTE

A RARI, lidera um consórcio que integra a Universidade de Coimbra, a Universidade do Porto e as empresas Globaltronic, 4iTec Lusitânia, NOS Comunicações e NOS Technology num projeto co-financiado pelo PORTUGAL 2020.

No armazém do futuro, espera-se que um sistema inteligente capaz de resolver não só os problemas de reconfiguração fácil dos espaços, mas também a capacidade de sensorização de pessoas e matérias primas de modo a garantir que os processos estão a ser efetuados de acordo com o especificado e adicionalmente, fornecendo informações em tempo real para a gestão do desempenho do mesmo e das quantidades de matéria prima disponível em cada momento, garantindo a sua disponibilidade quando for necessária. Porém um armazém do futuro não se rege pelas regras atuais e o seu alcance deve ultrapassar a barreira física das instalações, permitindo a Geolocalização das matérias e componentes dentro e fora das instalações.

Este projeto com várias vertentes, tem o objetivo de ter armazéns providos de um sistema de movimentação automática, criar soluções para a infra-estrutura de computação e comunicação dentro da fábrica inteligente, onde o Picking e o  kitting procuram os caminhos para a automatização e movimentação de cargas, minimizando a intervenção humana, procurando ainda optimizar o estado de estabilização de materiais.